A famosa sopa em São Paulo: Vai uma sopinha?

Direto da redação de Mari pelo Mundo com Rose Tavares, nossa Masterchef.

Inverno a vista, e claro que nessa época pensamos em nos aquecer. E as melhores refeições para esta época são as sopas. Mas você já se perguntou desde quando elas existem ou quem inventou? Pois bem, vamos matar essa curiosidade, afinal, diz a lenda que, em se tendo água, até de pedra sai sopa.

A história das sopas

Presente na alimentação desde a pré-história quando o homem, depois de descobrir o fogo, encontrou uma maneira de aquecer a água para cozer alimentos – a sopa foi, provavelmente, a primeira comida elaborada e criativa da gastronomia, já que a combinação de ingredientes é praticamente infindável.

Se viajarmos pelas civilizações antigas encontraremos muitos registros dessa alimentação. Em Esparta os gregos consumiam o Caldo Negro, feito com sangue de animais e especiarias, na China os camponeses tinham as sopas de arroz e favas. A decadência do império romano coincide com o auge das sopas na Itália, já que o alimento passou a ser considerada uma refeição de luxo.

Abobora (Copy) Creme de abóbora com queijo robocha e sementes de abobora torradas.

Sopas finas

Com toda a sua simplicidade e rusticidade, as sopas ganham notoriedade, não só nas casas antigas. Na idade média a medicina passa a reconhecer seu uso terapêutico e ela assume o posto de eficiente, sendo o caldo de galinha o mais cotado, tradição que persiste até hoje. Quem nunca tomou uma canja feita pela avó ou pela mãe quando estava doente?!

Para os pobres as sopas eram o alimento complementar mais importante. Para os ricos os caldos eram fartos de ingredientes e temperos, super condimentados e com várias especiarias. De arquétipo dos campesinos a emblema burguês burguesa, a sopa passou por todos esses anos sem perder o posto na gastronomia.

Hoje ela serve de entrada, prato principal e até (porque não?!) de sobremesa. Os chefs trabalharam em composições mais saudáveis e  acompanhou a evolução de todo o cenário mundial.

alho (Copy)Creme de palmito punha com alho poró

Sopas modernas

Com a tecnologia, vieram as sopas prontas, em lata, desidratadas, congeladas, dos mais variados sabores, pra todos os gostos e bolsos. Algumas são realmente muito gostosas e, todas, inegavelmente práticas. Entretanto, numa noite de frio, quem resiste a uma sopinha caseira, feita com ingredientes naturais fresquinhos, impregnando a casa com seu perfume e fumegando na sopeira?

Assim, para quem ficou com água na boca, pode conferir um dos eventos mais famosos de sopas de São Paulo, o Festival de Sopas do CEAGESP, confira abaixo as informações do evento.

Mais informações

4 de maio a 21 de agosto de 2016:  Quartas, quintas e domingos, das 18h à meia-noite; sextas e sábados, até as 2h da manhã

R$ 33,90 por pessoa (bebidas, sobremesas e mesa de antepastos cobradas à parte)  Avenida Dr. Gastão Vidigal, 1946 – Vila Leopoldina

No guia da semana Ceagesp

 

Compartilhe esta página..
Share on Facebook
Facebook
0Pin on Pinterest
Pinterest
0Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin

Comente pelo Facebook

comentario(s)

Seguir Mari pelo Mundo:
As colaboradoras e as Friends Connection de Mari Pelo Mundo compartilham o olhar e as experiências, contribuindo com o planejamento de viagens de pessoas que adoram se jogar nesse mundo.