A masterchef Rose conta como foi Bocuse D’Or Brasil no SIRHA

Referência mundial entre os concursos de gastronomia e conhecido como “olimpíadas da cozinha”, o Bocuse d´Or é o mais importante concurso mundial de chefs, que acontece a cada dois anos na França desde 1983.

Bocouse D’Or 2015
Bocouse D’Or 2015

 

A etapa brasileira aconteceu no Rio de Janeiro , entre os dias 15 e 16 de outubro, durante o SIRHA – Salon Mondial Restaurantion & Hôtellerie, uma das feiras voltadas para gastronomia mais importantes do mundo. O vencedor do Boucouse D’Or Brasil irá representar o país na etapa Latino Americana da competição no México, em 2016. De lá, sairão três nomes para a final na próxima edição do Sirha Lyon, em 2017.

A competição que reuniu oito candidatos de todo o País e competiram os chefs Alex Sotero (SP), Giovanna Grossi (AL), Gustavo Maragna (DF) e Willians Halles (RJ), Bruno Rapel (DF), Camilo Portugal (RJ), Gabriel Daniel e Luiz Filipe de Azevedo (SP).  No juri, nada menos que Claude Troisgros, Laurent Suaudeau e Alex Atala.

O Concurso

Criado em 1987 por Paul Bocuse, o Bocuse D’Or reúne a cada dois anos, em Lyon, 24 jovens chefs dos cinco continentes. Alguns deles estão entre os mais brilhantes talentos de suas gerações. Os finalistas são determinados após dezoito meses de etapas seletivas, em 63 países. Mais que uma mera competição, o Bocuse D’Or é um verdadeiro show de talentos da gastronomia vindos do mundo todo. Considerado inovador desde sua criação, foi o primeiro concurso em que os candidatos preparavam o prato ao vivo, em frente à plateia e aos jurados.

Bocuse d´Or
Bocuse d´Or

Com as arquibancadas cheias, o público do evento lotou até as escadas para acompanhar de perto as provas. “Sinto-me muito emocionado de ver o carinho e a emoção do público com o concurso que meu pai fundou há 28 anos e com todo o legado dele”, diz Jérôme Bocouse ao ver a vibração das pessoas a cada etapa das 5h35min para a execução dos dois pratos do regulamento.

Os Pratos…

Cada um dos candidatos teve que preparar um prato à base de peixe e outro à base de carne, para um júri formado por chefs estrelados como Alex Atala, Tsuyoshi Murakami, Roberta Sudbrack, Emmanuel Bassoleil, Pascal Jolly, Didier Labbé, André Soares, Paolo Lavezzini e Fred Frank. Criatividade e complexidade marcaram essa disputa, que ainda teve a presença de Jérôme Bocuse, presidente de honra do concurso e filho de Paul Bocuse e do chef norueguês Geir Skeie, campeão mundial do Bocuse D’Or em 2009.

Fui para o evento acompanhar e torcer pelo Chef Alex Sotero,  acompanhei seus treinos em São Paulo e quando veio o convite para ir ao evento ver de perto a competição foi uma honra.

Chef Sotero
Chef Sotero

Passar dois dias convivendo com tops da gastronomia e vendo os competidores usando técnicas e criatividade absurdas para atingir pratos de perfeito sabor, só me fez valorizar ainda mais os profissionais que ali estavam.

chef Sotero, o coach André e o commis Felipe

O chef comanda o food Truck Nero e foi o primeiro a me abrir as portas da cozinha profissional, trabalhei com ele durante o primeiro mês do O Mercado Efêmero no Mirante 9 de Julho.

Ele também cuida do ‘Sotero ao Cubo’, canal do youtube onde relembra seus tempos de professor de gastronomia e ensina técnicas básicas de cozinha de uma forma descontraída.

“Acredito que gastronomia é uma arte, onde o treino e a técnica são fundamenteis. Gosto de ensinar as pessoas e uso meus vídeos para mostrar coisas que eu gostaria de saber quando comecei no ramo”, afirma Sotero.

E é exatamente assim que ele é no dia a dia da cozinha, sempre tem uma dica ou um conselho sobre como otimizar um processo.

Infelizmente o chef Sotero não subiu no pódio.

Quem levou o grande prêmio foi a jovem chef Giovana Grossi, de 23 anos que garantiu a vaga para a seletiva no México.

Em segundo lugar, ficou Gabriel Daniel, de São Paulo, e em terceiro Bruno Rappel, do Distrito Federal.

Veja o nosso vídeo

Video: Rose Tavares participou do SIRHA – Salon Mondial Restaurantion & Hôtellerie e conta no blog as novidades. Claude Troisgros, Laurent Suaudeau e Alex Atala entregam o prêmio.

 

Participar de um evento de tamanha relevância no mundo da gastronomia só me fez querer aprender ainda mais as técnicas e quem sabe um dia participar de um evento como esse… competindo claro.

Se você quer ver como é a final em Lyon clique aqui e veja o vídeo de 2015

Rose

 

Rose Tavares

Relações-Públicas e agora travel blogger. Desde que descobri o mundo da gastronomia, a cozinha virou a minha melhor terapia. Amo viajar e conversar sobre as melhores coisas da vida. Nada melhor que juntar tudo isso e falar sobre receitas, suas origens e curiosidades para vocês.

 

Compartilhe esta página..
Share on Facebook
Facebook
0Pin on Pinterest
Pinterest
0Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin

Comente pelo Facebook

comentario(s)

Seguir Mari pelo Mundo:
As colaboradoras e as Friends Connection de Mari Pelo Mundo compartilham o olhar e as experiências, contribuindo com o planejamento de viagens de pessoas que adoram se jogar nesse mundo.