10 Lugares imperdíveis para conhecer em Moscou

Conhecer Moscou foi uma experiência incrível. A cidade tem muitos atrativos. Fundada em 1147, tornou-se capital da então União Soviética em 12 de março de 1918. Hoje é a cidade mais populosa da Rússia.

Ao longo dos séculos a cidade foi foco de tradições culturais russas que ainda são cuidadosamente conservadas no país.

Passear pela cidade é vivenciar um pouco da nossa história recente. Muitos dos pontos turísticos fazem parte do legado da era comunista. Alguns são reconstruções do que foi destruído durante as guerras. E tudo é muito grandioso na cidade.

São vários passeios imperdíveis, mas aqui está uma lista dos 10 pontos que não podem faltar na sua lista quando visitar a cidade.

 

1. Praça Vermelha

No coração da cidade está a famosa Praça Vermelha. Lugar de importantes manifestações durante toda a história da Rússia. Aqui fica o Kremilin, sede do governo russo, o Mausoléu de Lenin, a GUM, o Museu Histórico do Estado da Rússia e a Catedral de San Basílico.

 

Parada mais do que obrigatória, assim como todos os locais a sua volta. A Praça Vermelha é considerada patrimônio mundial da UNESCO.

 

2. O Kremilin

Kremilin significa fortaleza em russo, e várias cidades tem seu próprio kremilin. Mas o Kremilin de Moscou é um dos maiores símbolos da Rússia. É a parte mais antiga da cidade fundada em 1147 e sede do governo.

Ao longo dos séculos fez parte das tradições culturais russas e sofreu diversas modificações e construções. Durante o regime soviético mosteiros e templos foram demolidos. O Palácio do Congresso e hoje funciona como uma sala de espetáculos e concertos. As muralhas e torres seguem um estilo de construção da Europa Medieval e lembram uma fortificação.

Sendo sede do governos e residência oficial do governante russo, a visita é permitida apenas em parte de sua extensão. Mesmo assim vale a pena separar um dia inteiro para conhecer o Kremilin.

Visitar o Kremilin foi uma experiência fantástica. E é bem tranquilo e organizado. Claro que segurança é grande, e não é permitido entrar com bolsas grandes ou mochilas. Observe as regras e não saia do caminho da visita, pois logo um apito dos seguranças irá indicar que algo está errado e o turista pode levar uma “simpática bronca”.

São vários pontos para visitar entre os grandes destaques estão a Catedral da Dormição e a Armaria.

A Catedral da Dormição é o principal templo do Estado Russo, e foi erguida entre 1475 e 1479. Aqui foram coroados todos os monarcas russos. A catedral foi também palco da celebração de diversas vitórias militares nos reinados de Pedro, o Grande e Catarina II.

A Armaria, uma construção datada de 1547 é o museu mais antigo da Rússia e abriga a fabulosa coleção de Ovos Fabergé. Imperdível!

 

3. Mausoléu de Lênin

No imponente mausoléu de granito situado na Praça Vermelha está o corpo de Lênin, uma das personalidades políticas mais famosas da Rússia, que foi o chefe de Estado e líder da Revolução Russa.

A visita ao mausoléu não demora mais do que 5 minutos, mas a fila para entrar tende a ser longa e demorada, principalmente no verão, pois você deve passar por um detector de metais e revista rigorosa, além de não serem permitidas mochilas e bolsas grandes, fotos dentro do local ou uso de celulares.

A dica para os que desejam evitar filas é chegar cedo ao local.

 

4. A Catedral de São Basílio

Uma das mais belas construções da capital russa, com suas cúpulas coloridas e com as torres de tijolos vermelhos, a Catedral de São Basílio se destaca na Praça Vermelha.

Fiquei bastante impressionada com sua imponência e beleza. O interior é igualmente fascinante com arte por todos os lados, pinturas e afrescos do século XIX e outros tesouros.

A igreja foi construída a mando de Ivan, o Terrível, em comemoração à vitória na batalha Kazan, em 1552 e a unificação das terras russas em torno de Moscou.

 

5. O Metro de Moscou

Andar de metro em Moscou é mais do que um meio de locomoção. O metro e suas estações são uma atração turística extraordinária! Conhecido como Palácio Subterrâneo, foi inaugurado na era Stalin em 1935. Suas estações são verdadeiros museus com esculturas, pinturas, mosaicos e vitrais e uma fascinante arquitetura.

E vale ressaltar que é mesmo um Palácio Subterrâneo, com escadas rolantes quase intermináveis. Realmente impressionante.

A parte complicada é ler as placas e nomes das estações em cirílico. Mas se você se perder por ali, considere estar perdido por algum tempo dentro de um museu. Aprecie e tudo bem!

A dica é levar aquele livrinho com palavras em cirílico!

 

6. Convento Novodévitchi

Um dos mais belos conventos de Moscou, que também é Patrimônio Mundial da Unesco.

Fundado em 1524 o convento desempenhou função de Forte avançado na defesa da capital russa por diversas ocasiões. Está diretamente ligado a história politica, cultural e religiosa da Rússia, usado pelas mulheres das famílias da mais alta nobreza feudal e da família soberana.

Entrando no convento visite a belíssima catedral ortodoxa dedicada a Nossa Senhora de Smolensk. O cemitério do convento também costuma atrair muitos turistas. Ali estão os túmulos de personalidades como o escritor russo Bulgakov, o ator e diretor Constantin Stanislavski, o ex-presidente Boris Yeltsin, entre outros.

O convento fica a 900 metros da estação do Metrô Sportivnaya, e está aberto a visitação das 7:00 às 19:00 horas todos os dias da semana. O cemitério abre das 9:00 às 17:00h.

 

7. Catedral de Cristo Salvador

A Catedral do Cristo Salvador é considerada um ícone do renascimento cristão ortodoxo na Rússia e é um marco na cidade, não apenas pela sua grande beleza e riqueza, mas também por sua história.

Sua construção tem início no século XIX, quando o então imperador Alexandre I decidiu fazer uma homenagem aos soldados mortos na guerra após a vitória do exército russo sobre as forças napoleônicas.

Mas a igreja que visitamos não é a mesma construção do século XIX.

Inaugurada em 1883 foi dinamitada em 1933 durante a era do comunismo no país, pois era considerada um símbolo do Império Czarista da Rússia.

O partido soviético queria construir em seu lugar o Palácio dos Soviets. Ele deveria ter uma torre de 400 metros de altura com a estátua Lênin no topo. Um projeto ambicioso para dizer pouco. Mas por causa das dificuldades técnicas nunca saiu do papel.

Durante o regime comunista no lugar da catedral funcionou uma espécie de piscinão público. Confesso que é difícil imaginar um piscinão nesse mesmo local.

Nos anos 90, após a queda da URSS, a Catedral foi reconstruída de forma idêntica a original e reinaugurada no ano 2000.

 

8. Teatro Bolshoi

Um dos teatros mais famosos do mundo. Um símbolo do balé clássico, da disciplina e beleza que a dança representa.

Assistir a um espetáculo do balé Bolshoi no Teatro Bolshoi é um raro privilégio.

O site oficial do teatro traz a programação os ingressos podem ser adquiridos on-line. Programe com antecedência.

http://www.bolshoi.ru/en/

 

9. G.U.M.

Construída durante o regime socialista soviético a GUM era a grande loja de departamento de produtos do ocidente disponíveis para os governantes e pessoas do alto escalão do partido soviético.

Hoje é um shopping center com diversas lojas e uma arquitetura impressionante.

 

10. Universidade Estadual de Moscou

Construído numa combinação de estilos barroco e gótico, o enorme edifício da Universidade de Moscou foi erguido durante a época do regime socialista.

Para comemorar a vitória da União Soviética na II Guerra Mundial, Stalin ordenou a construção de sete arranha-céus no mesmo estilo na cidade de Moscou. Eles ficaram conhecidos como “as sete irmãs de Stalin”. Entre eles está o edifício da Universidade.


Se você está planejando sua viagem para Rússia acompanhe as dicas dos próximos posts no blog. Confira também como ficar conectado durante todo o tempo com o chip da MySimTravel. Clique aqui para detalhes.

Para reservar e consultar os melhores hotéis clique aqui.


Gostou das informações que juntamos para você? Nosso post foi útil para seu planejamento de viagem?  Para saber mais sobre os hotéis e restaurantes, consulte os comentários no TripAdvisor

Então deixe o seu like ou um comentário, a gente gosta muita da interação com o leitor! Sua opinião é muito importante para nós e nos ajuda a melhorar ainda mais o nosso conteúdo!

Acompanhe nossas viagens pelo Instagram @maripelomundo.blog e na nossa página do Facebook Mari Pelo Mundo.

E se você está planejando sua viagem confira nessa página os links dos nossos parceiros e páginas para reservar seus hotéis, alugar carro, pedir seu chip de internet, fazer o seguro de viagem e comprar passagens aéreas. Para roteiros personalizados que detalham dia a dia sua viagem com sugestões dos melhores pontos a serem visitados nos consulte pelo e-mail: [email protected]

Cada vez que você contrata um serviço usando os nossos links está ajudando a manter nosso blog. Procuramos sempre trazer novos destinos e experiências vividas por nós que poderão contribuir para que a sua viagem seja ainda melhor.

 

 

 

Compartilhe esta página..
Share on Facebook
Facebook
0Pin on Pinterest
Pinterest
0Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin

Comente pelo Facebook

comentario(s)

Seguir Andrea:
Sou publicitária e amo viajar. Um grande objetivo: conhecer ao menos um lugar novo a cada ano. Trago aqui dicas e experiências que tive com essas viagens ao longo do tempo. Alguns lugares agora até se repetem, mas com a diferença de viajar na companhia do filhote pequeno.