Antiguidades na Itália: Feira de Porta Portese em Roma

Para muitos, a maior feira a céu aberto europeia é a Feira de Porta Portese / Il Mercato di Porta Portese. Realmente é grande, mas é uma feira setorizada e isso significa que você pode ir direto aos seus objetos de desejo. No meu caso, ao setor de antiguidades. Situa-se no local que lhe empresta o nome: em Porta Portese, as margens do rio Tibre e bem próximo a ponte Suplício.

Porta Portense Roma
Mercato di Porta Portense – Foto de Alessio Damato  – CC BY-SA 3.0

Feira de Porta Portese em Roma

A feira estende-se da Porta a Viale di Trastevere. Este trajeto, praticamente reto, a certa altura, se bifurca e é exatamente aí que se inicia o setor de antiguidades (claro, também velharias e quinquilharias) Aos moldes das outras feiras de rua da Europa, tudo o que for imaginável estará a venda em Porta Portese mas de forma mais organizada do que em outros lugares.  Talvez o segredo, aqui, seja o de ir o mais cedo possível, uma vez que, a partir das 14 horas, as barracas começam a ser desmontadas e os vendedores que esparramaram seus objetos no chão começam a juntá-los e ir embora. Mas, por outro lado, é também o melhor momento para você conseguir um preço mais do que interessante, uma vez que o vendedor, além de estar interessado no dinheiro, também está interessado de não ter que levar (mais uma vez) aquela peça de volta. Particularmente, eu uso e abuso deste horário.

Este é, certamente, o lugar em que eu mais tenho trabalho: é muita coisa interessante e importante a ser vista. Praticamente tudo me interessa (claro, estou seguindo a minha regra, no máximo três tipos de objeto ocupam minha atenção).  A princípio, tudo ali está carregado de um valor histórico impressionante: afinal, Roma habita o imaginário dos apreciadores de antiguidades desde sempre. Algumas noções básicas sobre antiguidades são importantes, uma vez que é preciso distinguir o joio do trigo.

Há muitas peças em mármore (em todas as suas variantes de cores), cristais, santos (em madeira e em mármore, mas aqui eu me encanto nos em mármore), adornos, detalhes em mármores que pertenceram a edificações, bronzes e uma infinidade de outros objetos. Este setor não é muito extenso, o que permite, ao menos,  duas voltas completas.

Porta Portese em Roma
Porta Portese em Roma

Não perca tempo com as escassas velharias e quinquilharias que existem por ali. Centre-se naquilo que é antiguidade (ou que você acha que é). Como todo o mercado deste tipo, a regra da pechincha vale aqui também … os italianos são mais reticentes, mas nenhum resiste a sua “aparente” desistência … eles lhe chamarão de volta, aceitando o seu último preço.

Olhe, examine, avalie e, principalmente, verifique se você poderá carregar o que você pretende comprar. Pode? Compre. Você não se arrependerá. As minhas peças mais importantes são romanas. Aliás, um dos meus primeiros objetos antigos comprei a primeira vez que fui à Roma e, até pouco tempo, era o meu preferido pela historia envolvida.

O tempo passa, os interesses mudam e a peça mais importante passa a ser a última que você comprou. Pelo menos com os obsessivos por antiguidade é assim que funciona.

Sobre a Porta Portese, leia aqui

Compartilhe esta página..
Share on Facebook
Facebook
0Pin on Pinterest
Pinterest
0Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin

Comente pelo Facebook

comentario(s)