Uma tarde no Porto

Da redação de Mari pelo Mundo por Victor Kloeckner Pires

 

Porto é uma cidade efervescente, onde tudo é possível: vive-se no compasso das grandes megalópoles, mas também conserva a lentidão e a tranquilidade da vida das cidades do interior e é este mix que o faz único, indescritível.

Porto
Porto

Minha sugestão é que, quando você estiver por lá, aprecie este lado interiorano, bucólico. Não tenha pressa, aprecie no ritmo de conta-gotas.

Arquitetura da cidade do Porto
Arquitetura da cidade do Porto

No centro antigo há inúmeras tascas que servem os tradicionais pratos portugueses em uma atmosfera intimista capaz de fazê-lo retroceder no tempo. Os pratos preparados com bacalhau são inigualáveis e as combinações atendem a todos os paladares.

Bacalhau do Porto
Bacalhau do Porto

Charmoso, o Restaurante Galeria de Paris está situado na rua de mesmo nome, muito próximo à Torre dos Clérigos. Os preços são acessíveis e os tapas e a sangria ali servido são irresistíveis.

Restaurante Galeria de Paris Foto: Divulgação
Restaurante Galeria de Paris
Foto: Divulgação

Ali próximo, está a Livraria Lello (ir ao Porto e não ir à Lello é mais ou menos como ir à Paris e não visitar a Torre Eiffel): entre e perca-se no meio do imenso acervo.

Livraria Lello
Livraria Lello
Foto: Divulgação

No meio da tarde, vá até a rua de Santa Catarina e, na hora do chá (ou do café), instale-se confortavelmente em uma mesa (de preferência, interna) do centenário Café Majestic : esqueça que você tem um relógio e deixe-se contaminar pela aura de glamour ali existente. As rabanadas (inigualáveis) serão a companhia perfeita para o café ou o chá.

Café Majestic
Café Majestic
Foto: Divulgação

Se você der sorte, é possível que tenha alguém ao piano e, então, o encanto será completo.

À noite, aprecie o Porto do alto: situado no 13º andar em um prédio da rua da Alegria, o Portucale vai lhe proporcionar uma vista e tanto.

Restaurante Portucale
Restaurante Portucale
Foto: Divulgação

O cardápio possui dezenas de ótimas opções, mas a lagosta recheada com abacates e o mix de fois gras e trufas são indescritíveis.

Este é um roteiro perfeito para um sábado que se inicia por volta das 13 horas, na verdade, sempre foi o meu itinerário preferido até porque, até esta hora, a Feira da Vandoma (antiguidades e velharias, como por lá se chama) me absorve por completo. Mas isso eu conto em outra oportunidade.

Feira da Vandoma
Feira da Vandoma

 

Siga o mapa que fizemos para você !

 

 

 

Compartilhe esta página..
Share on Facebook
Facebook
0Pin on Pinterest
Pinterest
0Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin

Comente pelo Facebook

comentario(s)

Seguir Mari Christine:

Editora

Sou formada em Comunicação e Turismo. Adoro viajar pelo mundo ou através de filmes e livros. Não tenho problema de ir ao mesmo lugar milhões de vezes ou de não sair do hotel. Adoro planejar a próxima viagem!