Um roteiro pelo Financial District de Nova York

Nova York é uma cidade com tantas atrações que é difícil fazer um roteiro único. E mais difícil ainda um roteiro que inclua tudo (ou quase tudo) que a cidade oferece.

Acredito que a melhor forma de conhecer a cidade, e também de montar um roteiro é fazendo uma divisão por bairro.

Foi assim que montanos o nosso roteiro da última vez que visitamos a cidade e deu super certo!

Então vamos começar a nossa lista de roteiros por Nova York! Roteiro de dois dias para conhecer o Financial District e Lower Manhattan.

Financial District e Lower Manhattan

A ponta sul da ilha de Manhattan é famosa por abrigar um dos maiores centros financeiros do mundo. A energia frenética de Wall Street está presente nas ruas durante o expediente.

Mas também é o lugar de grandes símbolos da cidade e da América. A Estatua da Liberdade talvez seja um dos maiores. Mas tem também o One World Trade Center, Ellis Island, a ponte do Brooklin, o Museu e Memorial do 9/11.

 

Uma área que mudou muito. Renasceu depois de uma passagem triste da nossa história moderna. Mas talvez também por isso simbolize ainda mais o estilo e o orgulho do jeito americano de viver e encarar o mundo.

Tem muita coisa para ver e fazer na parte sul da ilha! Por isso nosso roteiro inclui dois dias de passeios! Com opções para o verão e para o inverno!

Dia 1 em Lower Manhattan

Comece o dia visitando o Museu e Memorial 9/11. O museu é bastante concorrido, com filas desde cedo. Por isso a dica é visitar logo pela manhã.

Memorial 9/11 Nova York

Dica: compre ingressos antecipados ou faça uso do CityPASS que dá direito ao acesso pela fila rápida. Isso vai ajudar muito na visita! Clique aqui para consultar os valores. 

Além do museu você vai conhecer as piscinas que foram feitas como uma homenagem às vítimas dos atentados às Torres Gêmeas. Em toda a borda os nomes de quem morreu. E uma homenagem especial é feita com uma rosa colocada no dia do aniversário de cada uma delas.

A visita ao Ground Zero é envolvente e emocionante.

Para almoçar diversas opções. Nos gostamos muito do Eataly (em qualquer parte do mundo que ele esteja presente), por isso nossa opção foi um belo prato de pasta italiana no The Oculus. Shopping Center que abriga lojas, restaurantes e estações do metrô.

Estação The Oculus Nova York

Bem pertinho tem também o Brookfield Place, outro shopping com opção de praça de alimentação para um lanche rápido.

Leia também o post sobre o The Oculus e o post sobre o Memorial 9/11.

Depois do almoço suba ao observatório do One World Trade Center, para conhecer um pouco mais sobre a história desse prédio e ter uma das vistas mais privilegiadas do sul da ilha.

Leia também o post sobre a visita ao Observatório do One World Trade Center

Wall Street

Depois de visitar o observatório aproveite para conhecer outros pontos de destaque estão bem pertinho daqui.

Apenas 10 minutos caminhando e você pode visitar a Trinity Church. Situada entre Trinity Place e Broadway está essa igreja de estilo gótico de 1846 que já foi o mais alto monumento da cidade de Nova York.

Ao lado da igreja o curioso cemitério onde descansam algumas personalidades da cidade de Nova York.

Um pouco mais adiante o prédio da Bolsa de Valores de Wall Street.

E seguindo pela Broadway em direção ao sul da ilha até Bowling Green vamos ver mais um dos ícones da cidade: Charging Bull.

Charging Bull Nova York

A enorme escultura de bronze do touro pronto para dar sua investida (daí o nome charging bull) se transformou no símbolo de Wall Street. Para conseguir uma foto ao lado do touro é preciso de um pouquinho de paciência e uma fila organizada de maneira informal por turistas bem-educados.

Curiosidades sobre a escultura:

Em 1989, na época de Natal, o escultor Arturo di Modica colocou o touro na rua em frente à Bolsa de Valores. Era um presente para a população. Na manha seguinte a nova atração atraiu uma pequena multidão. Porém alguns dias depois a policia rebocou o touro por estar atrapalhando o trânsito. Mas a população se manifestou, e o Charging Bull foi instalado em Bowling Green, onde permanece como uma das principais atrações turísticas da região. Outra curiosidade: dizem que tocar em certas partes do touro traz boa sorte. E na dúvida, porque não!

Em frente a escultura do touro uma outra escultura chamava a atenção dos turistas. “Fearless Girl” é a escultura de uma menina em uma pose corajosa com as mãos na cintura que foi colocada em frente ao touro em 2017. Deveria ficar ali apenas alguns dias. Mas ganhou muitos fãs e a cidade decidiu estender a permissão para manter a estátua por ali. Mas desde inicio de dezembro de 2018 ela foi realocada e agora “encara” o edifico da Bolsa de Valores de Nova York.

 

No final do dia que tal curtir uma pizza na região? A dica fica com o Adrienne’s Pizza Bar. Localizada numa rua de pedestres dá para aproveitar o ambiente ao ar livre no verão. O lugar é kid’s friendly. Ótima dica para quem está viajando com os pequenos.

Dicas para aproveitar com crianças

No verão a dica é andar de skate ou jogar minigolfe no Pier 25 na beira do rio Hudson. Ou apenas aproveite para caminhar pelo píer e curtir a paisagem.

No inverno a dica é patinar no gelo. Entre novembro e dezembro fica aberto o rinque de patinação no Brookfield Place. É possível inclusive marcar para fazer aulas e aprender a patinar melhor!

 

Dia 2 em Lower Manhattan – Estátua da Liberdade

O segundo dia de roteiro inclui a visita à Estátua da Liberdade e Ellis Island.

Os barcos para o passeio saem de Battery Park e funcionam diariamente no verão e inverno. O passeio incluindo a visita à Estátua e Ellis Island dura em média 4 a 5 horas.

 

Dica importante: Esse é um dos passeios em que compra o ingresso com antecedência e com direito a fila preferencial vai fazer muita diferença e você não irá se arrepender. Leia aqui o post sobre nossa visita a Estátua da Liberdade e Ellis Island. 

Nosso ingresso tinha horário marcado para as 10:30. Chegamos as 9:30 e a entrada preferencial foi um grande alívio depois de ver o tamanho da fila! A segurança para embarcar é similar a segurança nos aeroportos. É preciso tirar cinto, casacos, em alguns casos, sapatos, moedas do bolso. Bolsas e câmera fotográficas passam pelo raio X. É um processo bem rigoroso e também por isso mais lento. Esteja preparado.

Clique aqui para comprar os ingressos.

Estátua da Liberdade

A Estátua da Liberdade tem 43 metros de altura (considerando o pedestal chega a 93 metros) e foi montada na ilha em 1886.

Seu nome oficial é “A Liberdade Iluminando o Mundo”, mas também é conhecida como “Lady Liberty”. A estátua é um dos maiores símbolos da liberdade na América.

Na visita um museu com os detalhes e a história da sua construção. Os ingressos incluem a visita ao pedestal. Mas há também uma opção para subir até a coroa da estátua.

Estátua da Liberdade Nova York

A subida é de escada. Não tem outra opção. Uma escada em caracol, apertadinha, com mais de 300 degraus. Ufa! Foi difícil chegar! Mas curti a aventura.

Não recomendo subir no verão, pois além do esforço físico o calor é grande, pois o lugar é mais apertado. Também não recomendo para crianças pequenas.

Ellis Island

No retorno descemos do barco para a visita a Ellis Island e o Museu da Imigração. Por ali passaram mais de 12 milhões de pessoas que sonhavam com uma vida melhor na América.

O Museu guarda os registros, objetos e fotos dessa história.

Ellis Island - Museu da Imigração

Battery Park

Na volta ainda dá tempo de passear um pouco mais. O roteiro agora inclui o Battery Park. No verão o parque convida para um tranquilo passeio e até mesmo um piquenique.

Leve os pequenos para dar uma volta no SeaGlass Carousel. Um carrossel que mais parece um gigantesco aquário de brinquedo.

SeaGlass Carrossel

Brooklin Bridge

Ainda tem pique? Então vamos para a Brooklin Bridge. Para facilitar você pode usar o metrô. Saindo da estação de Whitehall Street a linha R amarela leva até a estação de City Hall, bem em frente a ponte.

Atravesse a pé, e termine o dia com a bela vista de Manhattan e seus arranha-céus.

Brooklin Bridge Nova York

Onde ficar em Lower Manhattan

Club Quarters

O Club Quarters tem 6 hotéis em Nova York, sendo dois deles em Downtown. O Club Quarters World Trade Center fica bem ao lado do Memorial e Museu 9/11. E da estação The Oculus. Localização privilegiada. Tranquilo para ir e vir de qualquer lugar em Manhattan e no Brooklin.

Hotel Club Quarters World Trade Center

The Beekman, a Thompson Hotel

O The Beekman fica em um prédio histórico de Manhattan e foi todo revitalizado. Sua decoração é clássica. E vale conhecer o hotel só para apreciar sua arquitetura.

Os quartos são amplos, o que para Nova York é uma raridade. E o hotel está também bem próximo da estação The Oculus e Westfield Mall.


Internet ilimitada para poder usar na sua viagem.

Compre aqui e chegue no seu destino já conectado.


Quer saber mais e receber novidades e promoções?




Clicando nos links da página você ajuda a manter o blog, não paga mais por isso, tem a certeza de estar em um link seguro.


PLANEJE SUA VIAGEM CONOSCO

🏨BOOKING.COM Veja melhores tarifas
📱CHIP INTERNET ILIMITADA em 240 países
🚘ALUGUEL CARRO - cotação com várias empresas
✈️ PASSAGENS aéreas em promoção
🎡Ingressos, tickets, passeios e transfer - cupom: MARIUNIVERSAL.
🚑SEGURO VIAGEM - cotação com várias empresas.
🎫PASSEIOS E EXCURSÕES Get Your Guide
🎟️INGRESSOS PARA JOGOS, SHOWS E TEATRO - mundo todo.

 

Instagram @maripelomundo.blog    Facebook Mari Pelo Mundo

Dúvidas, solicitações e sugestões E-mail: contato@maripelomundo.com.br

Comente pelo Facebook

comentario(s)

Seguir Andrea:
Sou publicitária e amo viajar. Um grande objetivo: conhecer ao menos um lugar novo a cada ano. Trago aqui dicas e experiências que tive com essas viagens ao longo do tempo. Alguns lugares agora até se repetem, mas com a diferença de viajar na companhia do filhote pequeno.