Morar em Milão (temporariamente) versus “like a local in Milan”

Viajar por uma semana é fazer turismo, e viajar por um mês em qual categoria se enquadra?  O fato é que há muita diferença. Algumas facilidades e algumas dificuldades, principalmente quando se viaja em família.

Duomo de Milão
Duomo de Milão

Like a local

Consultei vários blogs, mas as dicas “like a local”, na maioria, se referem ao que fazer no final de semana, onde passear, que restaurante ou bar frequentar.  Mas, passar um mês, incluindo uma rotina de dia de semana é diferente.

Onde ficar

Ficar um mês em um quarto de hotel, com criança, por melhor que seja, não é uma tarefa fácil.  Para mais de uma semana, recomendo um apart-hotel ou um apartamento.   Em Milão há muitas opções pelo site AirBnb ou similares.    Encontramos um apartamento a alguns passos do trabalho/escola, o que foi perfeito.

Mandarin Oriental, Milão

O que comer

A alimentação é a parte mais complicada.  Fazer todas as refeições, por um mês, em restaurantes, custa caro, é cansativo e nem sempre tem o que você gosta ou o que está habituado a comer, ainda mais se for vegetariano.   Não que Milão não ofereça boas opções mas não há a opção “por quilo”, como nos acostumamos, então a variedade fica mais limitada.  Ter uma cozinha à disposição é sempre uma ótima opção ainda que não seja como a sua.

Eataly Milão Mercado

Onde comprar comida

Além das atrações turísticas, o supermercado acaba sendo uma delas, e em algum dia  o programa vai ser trabalhar, fazer supermercado e trocar a roupa de cama… em Milão.   Se isso é a famosa experiência de viajar “like a local”, então vamos lá.  Afinal tudo isso nos é familiar.

Dicas:  Milão tem mercados e mercadinhos por todo lado e tem Carrefours de todos os tipos e tamanhos.  O Carrefour, esporadicamente, faz diversas promoções de produtos brasileiros: feijão, arroz, farofa e outros.     Para quem não vive sem, não precisa entrar em desespero.

Il Mercato del Milano

Os preços

Tirando a passagem aérea e o Euro chegando a quase 5 reais (09/2015) o resto é muito similar.  O chip do celular e a internet não são muito mais caros do que no Brasil, há opções de bilhete único, passe 24 horas ou carnet de 10 tickets para o transporte público, as distâncias são curtas e o taxi é razoavelmente em conta, e, sabendo escolher, os gastos no supermercado se equiparam aos do Brasil.

Eataly Milão Mercado

Com crianças

Temos um post falando de Milão com crianças (ver post). Prefira os bairros ao centro. Há mais parques e lazer.

IMG_8222 (Copy)

Adaptação

A adaptação da minha filha foi imediata, fez amigas logo no primeiro dia, mesmo falando pouco o italiano.  Logo nos primeiros contatos as mães das crianças foram muito atenciosas.

Em Milão e nas cidades ao redor, ou tivemos muita sorte ou realmente todos são simpáticos. Pacientes com nossas perguntas confusas, com as nossas dúvidas e com nossos erros.  Sempre nos responderam muito bem. Faço a lista de agradecimentos: motoristas de ônibus, seguranças do metrô, atendentes nas lojas e museus, pessoas na rua, passageiros dos ônibus, donos de cachorros (minha filha fala com todos, e são muitos por aqui), além das pessoas com quem tivemos obrigatoriamente que nos relacionar.

Il Mercato del Milano

Circulando pela cidade

O metrô é muito bom e nos leva a quase todos os cantos da cidade.  Os ônibus também são muito bons e substituem o metrô para alguns trajetos. O ticket é o mesmo, o que facilita bastante.  É muito fácil acharmos mapas dos transportes.

Acertamos onde e como comprar o bilhete do metro, para que lado andar, como não pagar duplicado desnecessariamente quando as redes se integram, que a criança não paga, etc,  depois de algumas tentativas.    Tudo isso poderia ter sido evitado, com algumas informações adicionais antecipadas.  Importante não esquecer de entrar no transporte público com o bilhete à mão.  Caso contrário, há multa.

Dicas 1: Nem sempre as máquinas funcionam como deveriam. Evite cartões e notas. Tenha sempre moedas à mão.   Crianças até 10 anos não pagam metrô e ônibus, e  têm preços reduzidos nos trens.  Há um aplicativo do metrô para celular, muito útil de se ter em mãos.  O bilhete vale por 90 minutos nos transportes da rede.

Dica 2: Raros são os carros que param para você atravessar a rua, mesmo na faixa.

tram de Milão

Pet Friendly

A cidade é totalmente Pet Friendly, mesmo porque há tantos cachorros que não poderia ser diferente. Estão em todos os lugares.  Nas praças há áreas reservadas para cachorros. Metrôs, ônibus, taxis, barcos, restaurantes… raríssimos os locais com restrições.  E são fofos!

Cachorro na bolsa
Cachorro na bolsa

Lixo reciclável

Sim, é necessário cuidar do lixo.  Veja bem, papéis e vidros só às segundas-feiras, plásticos e “imundicies” todos os dias em sacos separados; orgânicos às segundas e quartas, etc.  Há ainda muito que aprender.

Milão é uma cidade maravilhosa.

Compartilhe esta página..
Share on Facebook
Facebook
0Pin on Pinterest
Pinterest
0Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin

Comente pelo Facebook

comentario(s)

Seguir Mari Christine:

Editora

Sou formada em Comunicação e Turismo. Adoro viajar pelo mundo ou através de filmes e livros. Não tenho problema de ir ao mesmo lugar milhões de vezes ou de não sair do hotel. Adoro planejar a próxima viagem!