Livros e Viagens: Como ser uma Parisiense

Acabei de ler o livro “Como ser uma parisiense” e estou aqui pensando o que me levou a lê-lo em dois dias.  A França se vende bem e, tudo que diz respeito à bela imagem da Torre Eiffel, parece nos encantar.

Mas porque eu teria interesse em saber como ser uma parisiense? Será que “Como ser uma Brasileira” interessaria a alguém?  Espero que sim…

Como ser uma parisiense
Como ser uma parisiense

Voltando ao livro, nas últimas páginas há uma lista de endereços e locais perfeitos para cada humor da parisiense. Nas minhas mil andanças por lá, acho que só fui em dois ou três. Conclusão, não tenho muita coisa de parisiense.  E, pensando bem, não preciso ter, mas quero poder aproveitar a cidade ao máximo como alguém que realmente a conhece. Acho que é por isso que o livro me atraiu.

Resolvi consultar alguns locais sugerido, e fica a dica para nossas próximas viagens!

 

PASSEIO PELA CIDADE

Les Arénes de Lutece

47-59 rue Monge 75005 Paris

 

Les Arénes de Lutece
Les Arénes de Lutece
Foto: divulgação

Um lugar calmo, onde se pode relaxar e ao mesmo tempo conhecer um pouco mais da história da cidade.

 

RESTAURANTE CLÁSSICO

A la Cloche d´Or

3 rue Marsant 75009 Paris

www.alaclochedor.com

A la cloche d´or
A la cloche d´or
Foto: divulgação

Restaurante que não fecha. Local de encontro dos artistas após os espetáculos.  O que eu nunca fiz em Paris e que juro que farei da próxima vez é entrar num dos mil teatros de bairro e assistir a uma peça. Nem que eu não entenda nada, a experiência vai valer a pena.

CAFEZINHO

93 rue de rivoli, 75001 Paris

http://cafe-marly.com/

Métro L1 & L7 Palais Royal Musée du Louvre

Le Café Marly
Le Café Marly
Foto: divulgação

 

Adorei a dica do Le Café Marly, vou testar também. Depois de ler o livro da Danuza Leão decidi tomar cafezinhos de preferência em lugares chiquérrimos.

 

REFUGIO TRANQUILO

L´Aquarium de Paris

5 Avenue Albert de Mun 75016 Paris

www.cineaqua.com

 

Aquarium de Paris
Aquarium de Paris
Foto: divulgação

O Aquário de Paris, sempre li que é um pouco caro e a concorrência com os milhares de monumentos da cidade não ajudam, mas elas sugerem que é o lugar escurinho perfeito, tranquilo e agradável, especialmente para ir a dois… e quem sabe.. para um beijo.. Então, fica a dica! Mas não exagerem porque posso estar lá com a criança num dia de chuva.

 

E,

Para quem vai para Paris com a família toda, reserve uma hora para ir sozinha ao café… ler um jornal e comer um croissant, como uma verdadeira parisiense, depois troca com o marido, afinal alguém tem que cuidar das crianças.

Recomendo o livro, trás aspectos culturais interessantes, rituais diferentes dos nossos e, as quatro autoras, mulheres, escritoras e profissionais da comunicação são bastante despojadas e .. parisienses..

 

Compartilhe esta página..
Share on Facebook
Facebook
0Pin on Pinterest
Pinterest
0Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin

Comente pelo Facebook

comentario(s)

Seguir Mari Christine:

Editora

Sou formada em Comunicação e Turismo. Adoro viajar pelo mundo ou através de filmes e livros. Não tenho problema de ir ao mesmo lugar milhões de vezes ou de não sair do hotel. Adoro planejar a próxima viagem!